Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

01
Abr 10

 

 

No meu peito repousou o teu

Embalei-me no teu dormir

Pela manhã o mundo foi teu

Mesmo antes de eu partir

 

Adormeceu suavemente a lua

Preguiçoso, o sol se ergueu

Desperta a minha alma, nua

O tempo de ir já, aconteceu

 

Num derradeiro e claro olhar

Revejo o ontem, é miragem

É agora a hora de zarpar

Seguir da vida esta viagem

 

Sem lágrima, nem dor, nem revolta

Parto, neste rumar continuo

No meu querer, está ser de volta

E vi no teu olhar o meu destino

publicado por noitesemfim às 01:37

01
Out 09

 

E em silêncio, ergui-me do leito para sonhar, escrevendo assim:
 
Tocaste-me como se instrumento fosse
E no meu corpo ouviste melodias
E do acontecimento que foi o toque
Enlouqueci de desejo e fantasia
 
De ti ouvi em sussurros, palavras quentes
Como pauta musical, que entontece
Foram acordes novos para nossas mentes
Acordar agora? Não, que enlouquece
 
E os sentidos do prazer despertos 
Em lençóis de cetim houve o bailado
Que em ritmos calmos, fortes mas certos
Fazer amor foi presente, não passado
 
Fizeste-me teu amado amante
E embriagados de tanto querer
O sexo, esse nunca foi bastante
Quando amor não estava a ser
 
E embrenhados no arrojo da paixão
O prazer fez-se sempre em alegria
E nos compassos do bater do coração
Nasceu a mais bela sinfonia
publicado por noitesemfim às 00:34

29
Set 09

Da janela escrevo sonhos 

São  telas do meu coração 

Para cobrir com mil cores

A dor oculta da solidão

 

Desenho a vida de alegria

Com sorrisos e sedução

Realidade e fantasia

Desejo, amor e paixão

 

São as sombras os meus traços

Que desenho em contornos

O que vive são os laços

Que me servem de adorno

 

Como que nuances de por do sol

A luz esbatida é que me dá cor

São teus olhos meu farol

E que me inspiram amor

 

Troca comigo, desenha tu

Pinta-me como pássaro fosse

Na tua tela coloca a nu

Meu coração em pose doce

 

E no teu traço delicado

Que recordo docemente

O que antes foi desenhado

Será amor para sempre

 

 

publicado por noitesemfim às 22:38

10
Ago 09

 

Passam os dias, passa a vida 

Horas mortas a correr

Da longínqua morte vivida 

Agora é não lembrar, esquecer 

 

O tempo sara, assim me dizes

Palavras brandas, só palavras

Que nunca assim me visses

Eis de tudo o que desejava

 

Num só momento, absorvo

Meu mundo gira, se tranforma

Onde a mente alcança, vejo

Como foi tardia a hora

 

Liberta a mente, reina a calma

Em corpo que agora navega

Em mares onde só a alma

Alcança tudo quanto almeja

 

 

publicado por noitesemfim às 22:29

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar
 

View My Stats