Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

14
Jun 10

Não queria ser profeta

Para o destino prever

Mas ter o dom do poeta

E lindas palavras te escrever

 

 

À minha filha.....

 

Vi há pouco o teu sorriso

E tão fundo ele me tocou

Li teu olhar terno e amigo

Que nem o tempo mudou

 

De outrora então lembrei

Teus caracóis soltos ao vento

De ti pequenina, e eu pensei

Explicar-te este sentimento

 

Em quente tarde de Verão

Quando minha janela se abriu

Dentro do meu coração

Brilhante estrela caiu

 

E é com um singelo desejo

E este não tem idade

Poder ter sempre ensejo

De ver a tua felicidade

 

 

Um enorme beijo de parabéns!

JP

publicado por noitesemfim às 01:11
sinto-me:

08
Dez 09

Dois minutos de ontem passavam, quando as notas do "parabéns a você" se fizeram ouvir e em simultâneo, no écran deste quase mágico meio de comunicação, passavam ilustrativas imagens dos desejos que eu fosse feliz, que fossemos felizes, afinal.

Uma da manhã de ontem, ouvi abrir-se a porta da rua e depois aquele:

" Então pai, parabéns"

Estampou-se-me um sorriso no rosto enquanto abraçava o filho do meio.

Sete e quinze, despertei.

Ergui-me da sonolência matinal e acordei o caçula:

-Bom dia filhote, toca a levantar.

Obtive um resmungo do fundo aconchegante das mantas.

Depois das normais deambulações e atribuladas tarefas matinais, penteados especiais incluidos, lá estavamos às oito e quinze à porta da escola.

" Até logo, pai"

Algumas mensagens e telefonemas depois fez-se hora de recolher o filhote novamente e começaram as conversações para estabelecer a ementa e o local onde seria degustada.

Enquanto conduzia para o infalivel MAC, ele, o filhote recebe uma chamada e finalmente e entre sorrisos e gargalhadas:

"Pai fazes anos hoje?"

- Sim faço.

"Não me disseste nada"

-Quando tu fazes anos, és tu que me dizes?

"Mas eu peço-te logo uma prenda, por isso sabes. Quantos são? Ah! Ah! Ah! são para aì uns setenta, não?" 

-Não, meu amigo são cento e vinte.

"Na, eu sei que são cinquenta e três, parabéns"

Resultado: Macdrive e casa.

Mais msgs e telefonemas.

Quinze e trinta, convite da filhota para tomar café, aceite claro.

"Parabéns pai", entre beijos e abraço apertado.

Escondo a lágrima, como sempre faço.

Dezanove e tal, todos os quatro, os meus filhos e eu, reunidos na sala e eis chegada a hora de receber deles as prendas. Lindas, todas.

Manifesto bom gosto de quem as escolheu, a minha filha pois claro!

-Mas isto é para ficar aqui, certo? (Obrigado a ti, filhota por aquelas folhas brancas que um dia te farei chegar às mãos mas já coloridas - não esqueças que cinzento e preto também são cores).

Vinte e trinta sentados à mesa, agora também o Óscar estava presente, jantámos e rumámos a casa.

Vinte e duas, mais ou menos, um bolo, duas velas que apaguei dum sopro só, ainda dum sopro só.

O espumante que acompanhou o bolo foi servido entre as normais observações do mais pequeno:

"Só isto? Quero mais, já não sou bébé"

-Pronto só mais um pouquinho, já chega.

Brindámos "Saúde para todos e que sejamos felizes um dia"

Final de festa!

 

Quero apenas contar-te um segredo.

Apesar da tua ausência, a tua presença foi constante.

 

publicado por noitesemfim às 12:09

14
Jun 09

Parabéns à minha filha.

À minha filha que, hoje cumpre 28 primaveras, como é usual dizer-se, foi, é e será, através dos tempos alguém muito especial e quando esta afirmação faço, não está ainda imbuida da carga emocional que eu como pai lhe dedicarei à frente. É especial porque é generosa, altruista direi, capaz de se despojar de bens quer materiais, quer emocionais para que outrém não se sinta infeliz. O coração de ouro.

Como qualquer jovem tem as suas ambições, seus anseios, seus designios mas nunca vi atropelos para alcançá-los. No entanto consegue mantê-los e quem assim é terá necessariamente que ter sucesso. É humilde, qualidade hoje um pouco rara nos jovens, mas não subserviente. 

Agora o pai:

Agradeço a Deus, por seres minha filha, reconheço em ti genes de gerações acabadas recentemente. Alguns destes terão sido passados por mim, teu progenitor, mas não tão vincadamente afirmados nos mais pequenos gestos, tregeitos, palavras e especialmente capacidade de amar.

Agradeço a Deus ter-te dotado dessa virtude de perdoar, de abraçar problemas que não te pertencem e com eles viveres e chorares e rir e chorar, tudo em nome da amizade que tens capacidade de dispensar a outros.

Agradeço a Deus a benção  que me deu há 28 anos atrás.

Não tenho que te agradecer por seres minha amiga eu sei, mas é a mensagem que deixo aqui dirigida a a ti, sem equivocos para qualquer leitor.

Sei que estarei sempre pronto para te amar de forma incondicional da mesma forma que não preciso nunca de te pedir um gesto de carinho.

Todo o meu amor,

 

  Teu pai

publicado por noitesemfim às 00:44

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar
 

View My Stats