Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

25
Jul 10

 

E mesmo sendo noite de pouco luar

Foram enormes arco-íris que vi

Tão distintos que lhes adivinhei príncipio e fim

Porém nunca o farei, procurar-lhe o fim

Deixo-lhe o mistério sobre o que lá se encontra

Porque eu reservo sempre um mistério, eternamente

E nesta eternidade que quero morna e cálida

Vou ouvindo os sons distintos da vida

Tais como o teu sorriso, repentino e alegre

Que surge do teu silêncio imaculado

publicado por noitesemfim às 21:36
tags:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
31


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar
 
subscrever feeds