Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

17
Jan 10

Hoje, tal como ontem.........

 

 

Não, não me venham falar de razão
Eu assumo que sou um destino incerto
Alguém quer se quer longe e perto
Incoerente, vivendo apenas de emoção
 
Meus gestos e movimentos são paixão
Jamais se poderão medir meus sentimentos
Gélidos quase nunca, quase sempre intensos
Não, não me venham falar de razão
 
Não, não me venham falar de razão
Vivo sem prazo nem data marcada
Sinto-me tudo e tantas vezes nada
Tenho o rumo da minh’alma no coração
publicado por noitesemfim às 15:46

Horizonte de sonhos
extraviados no alto mar
guiados pela ténue luz
de uma lua escondida
Pérolas em pingente,
inundam meus olhos…
Mares salgados de ausência
disfarçados de chuva…
Sentimentos sequestrados
pela essência que transpira
do amor que acordou
a alegria de meu andar…
A tua luz e sombra que acendeu
meu desejo num só olhar…
A cada doce desencontro
nasce… sonho a sonho…
o meu verdadeiro amor.



Anónimo a 18 de Janeiro de 2010 às 00:40

Lindo este teu poema.
Obrigado.
João
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:24

Parar o tempo…deixar que os sentimentos nasçam… sem procurar o sentido de nossos actos…Tudo na vida tem um fim… um sentido…somos marionetas da alma…seres guiados por sinais pré determinados...com caminhos diversos que chegam ao mesmo destino… somos o sonho do vento… o ar que se escapa do nosso peito… perdemos - nos em sentimentos… vivemos experiências…A vida é uma complicada explicação da nossa essência... a redundância de nosso ser…Sair de nós… sem virar a página...Observar … responder…aprender… escrever… à medida que nos conhecermos…não ser obra do acaso… jogar com as palavras…ir a outro lugar… procurar…correr ao nosso encontro…libertar-nos ...Distinguir… entre sonhos repetidos…Ser ou não o que nunca fomos? ...Perdurar… até no esquecimento...
Anónimo a 18 de Janeiro de 2010 às 00:43

Retenho para mim o distinguir entre sonhos repetidos.....que jamais serão iguais, e ainda perdurar até no esquecimento porque jamais esqueceremos tudo ou nada.
Obrigado
João
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:22

Olá amigo João

Como me sinto nas tuas palavras,
Como às vezes me sinto tudo e outras vezes nada.
Adoro vir sempre que posso, é muito bom o que escreves.

Beijinho
da natalia

Ps desejo que estejas bem.
rosafogo a 19 de Janeiro de 2010 às 23:29

Minha cara amiga, aprecio imenso as tuas visitas. é como reencontrar alguém que apreciamos e que não vemos tão amiúde como gostariamos.

1 Beijo

João
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:36

Viver sempre sem medir o que não pdoe ser medido,
sem racionalizar o que não pode ser racionalizado.

Beijinhos
Marta a 20 de Janeiro de 2010 às 11:31

É viver, é sentir o pulsar do coração ainda que este possa sangrar em forma de lágrimas.
Sentir a alma "partir" e viver na espera e certeza de que há-de voltar.
Obrigado pela tua visita.

1 Beijo
João
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:39

João,

Uma vida pautada pela emoção dificilmente acaba racionalizando...
Segue a voz do teu coração...pelos vistos é ele o teu timoneiro.

Beijo
Margarida
MIGUXA a 20 de Janeiro de 2010 às 23:41

Meu coração é meu timoneiro
Minha alma, o mar onde navego
Tomar nas mãos, a vida por inteiro
E ser um porto de abrigo e afectos

1 Beijo

João
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:44

As tuas palavras são um grito de dor,
à espera de uma torrente de amor
que em breve jorrará palavras doces
para acalmar o teu ser inquieto...
Bjs
Fernanda a 22 de Janeiro de 2010 às 00:04

Será sempre inquieto o meu eu?
Quem sabe um dia acalma o mar....
Obrigado pela tua visita.

1 Beijo

João
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:46

Vivo sem data marcada...Gostei. Um beijo
bleedingheart a 24 de Janeiro de 2010 às 18:38

A vida em si mesma se encarregará de marcar as datas, assim para quê sermos nós a marcar tempos e espaços?
Já o fiz, não resultou!
Não, penso que o melhor é mesmo viver.

1 Beijo
noitesemfim a 25 de Janeiro de 2010 às 11:50

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar