Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

25
Set 09

Amanhã

Seja eu cavaleiro andante
E sim minha odalisca és
E na ternura dos meus braços
Descansas dos movimentos
Das ondas do calor outonal
É neles que esperas sonolenta
O frio da invernia que virá
Como quem deseja a intempérie
Para como num doce regresso a casa
Se aquecer em lume de chama acesa
E quando a chama for brasa
Nela se queimar daquele fogo
Que arde e reacende sem visto ser
Mas que transporta em si  
O desejo de ser e de ter
Um lugar onde viver de encantos
De verdes esperanças, como são
De amarelos campos férteis
De altas e alvas brancuras
E até de despidas árvores
Mas sempre em braços de afectos
E em cálidos beijos suaves repousar 
E em mil sorrisos afogar
Outras tantas mágoas e queixumes
Afinal, apenas como em berço
Olvidar batalhas travadas
E de guerras perdidas
Cantar vitória sem dôr 
Apenas viver, amor
 
publicado por noitesemfim às 23:35


Não consigo imaginar que haja maior aconchego que uma lareira ardente e um abraço.

Principalmente em noites sem fim...
Diana V. a 26 de Setembro de 2009 às 02:08

Sem mais nem menos.
Ficamos entendidos e de acordo nesta interpretação,
Assim, que hajam sempre noites sem fim
noitesemfim a 26 de Setembro de 2009 às 09:35

Olá meu amigo! Pois considera-te desde já como fazendo parte do grupo de amigos a quem dedico a música e o vídeo. Já te adicinonei e levarei o teu link, porque não me quero perder de ti. Desejo-te tb um óptomo dia e uma fsemana espectacular com amor saúde e paz. Obrigada pela visita e pelas palavras. Um beijinho.
Sindarin a 26 de Setembro de 2009 às 11:58

Apenas deixo um muito obrigado pelo teu acolhimento.

Bom fim de semana e um beijo
noitesemfim a 27 de Setembro de 2009 às 09:55

Poema tão transparente como a pureza de um olhar que vagueia pelos sentidos,encontrei-me contigo, nestas palavras e noutras que ainda não escrevestes, e nem sequer pensaste...somos de tudo um pouco, de tudo um nada...Magia e Loucura...Alienação e Entrega... "Apenas viver..."

Luísa
Anónimo a 26 de Setembro de 2009 às 12:19

Sublime essa análise. Obrigado anónimo (Luisa)
noitesemfim a 27 de Setembro de 2009 às 09:56

Amanhã que viaja incerto ,mas este bem delineado de amor seja sempre envolvente...

Belo espaço,
Cöllyßry a 27 de Setembro de 2009 às 13:36

Obrigado pela visita.
Visitar-te-ei.
Veremos se o teu "voar" é tão rápido como o adejar das asas do colibri
noitesemfim a 27 de Setembro de 2009 às 15:46

Meu amigo. Muito e muito obrigado pelos comentários que me deixa. Fico um pouco encabulada porque talvez não seja assim tão boa como isso. Apenas escrevo o que sinto no mais profundo de mim, sem olhar a mais nada que desabafar coisas que estão tão cravadas, como gostar de escrever. Mas agradeço profundamente o carinho das palavras que incentivam e me deixam muito feliz. Obrigada de coração. Uma boa semana! Um beijinho grande.
Sindarin a 27 de Setembro de 2009 às 22:10

Regressar e,
nos braços do amor que a vida não esquece
Repousar...
É um sonho do qual
Não desejo acordar...

Beijo e sê feliz meu amigo

Margarida
MIGUXA a 28 de Setembro de 2009 às 12:14

Imagina o roronar de um gato quando o afagas (lol).
Ouviste-o?
noitesemfim a 28 de Setembro de 2009 às 13:55

!cid_7B38.gif
TiBéu ( Isa) a 28 de Setembro de 2009 às 13:51

Minha cara Amiga um comentário assim vai directo ao coração.
Obrigado

João
noitesemfim a 28 de Setembro de 2009 às 14:01

"Olvidar batalhas travadas
E guerras perdidas"...

E descansar
olhando dolente
de forma terna,
a lareira incandescente
verdadeira
quente
e um lugar
de sonho e amor constante

Descansar, reviver, amar!

muito bom!

Bºs. , Mª. Luísa
M.Luísa Adães a 29 de Setembro de 2009 às 10:24

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
30


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar
 

View My Stats