Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

01
Set 09

Um dia, um dia distante, amei

Noutro dia, por esse amor sofri

Nesse mesmo instante eu calei

Companheiro da mágoa, vivi

 

Noutro dia, noutro dia distante, sofri

Por amor e pelo mesmo grande amor

Senti na face as lágrimas e vivi

E do árido gêlo fiz reacender o ardor

 

Em outro dia, não distante, partiu

O que amor não era, outra vez sofri

Velha ferida duas vezes se abriu

Pensei morrer e num sorriso sobrevivi

 

Usei faca, raiva e dentes e cortei

A minha interior amarra parti

Em silêncio depois, gritei e calei

E ao ocaso em capela amor vivi

 

 

publicado por noitesemfim às 00:45

Belíssimo poema...
O amor é mesmo assim, entre lágrimas e sorrisos, entre tristezas e alegrias, entre bons e maus momentos, se constrói...

Beijinhos e um abraço...
sempromessas a 1 de Setembro de 2009 às 15:10

Tal como a vida que está sempre em construção.
Fico feliz por gostares do poema.
Um beijo
noitesemfim a 1 de Setembro de 2009 às 16:16

As venturas e desventuras decorrentes de um amor vivido...

Belo poema...parabéns amigo

Bjo e xi-kor
Margarida
MIGUXA a 2 de Setembro de 2009 às 00:13

Como sempre as tuas palavras são de incentivo.
Primeiro parecias compreender as minhas, agora na certeza de que assim é sou em quem admira agora e sempre as que colocas no teu cantinho, este "inho" não é sinónimo de garandeza, pois o teu "lugar" é enorme compardao ao meu.

Agradeço sempre as tua visitas.
Um beijinho
noitesemfim a 2 de Setembro de 2009 às 00:49

Como descreves bem o amor! Entre um belo sorriso e uma lágrima sentida, lá está ele...!
Mas mesmo assim, é bom, muito bom senti-lo!
Beijinhos
MissAna a 2 de Setembro de 2009 às 12:02

Sempre foi esse sentimento o meu guia maior.

Um beijo
noitesemfim a 2 de Setembro de 2009 às 15:59

Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
30


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar