Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

17
Jul 09

 

Não sei quantas almas tenho
 
Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não tem calma.
Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,
 
Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.
 
Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que segue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: "Fui eu ?"
Deus sabe, porque o escreveu.
 
Por "aqui" andei, pelas "páginas do meu ser" e "fiquei nesta" agora,  Deus sabe, porque o escreveu.
  

 

publicado por noitesemfim às 13:48

O ser humano é dotado de uma alma, muda sim o seu estado consoante os momentos.
Por vezes ficamos confusos, julgamos ser habitados por várias almas .
Um dia encontrarás a essência da tua alma, a "calma" e o que te na vida.
Beijos
Anónimo a 17 de Julho de 2009 às 17:27

Certamente apenas temos uma alma. Gosto especilamente deste poema pelo modo como acaba
Deus sabe, porque o escreveu. Obrigado por teres aqui passado.
noitesemfim a 17 de Julho de 2009 às 18:57

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13

19
21
24
25

30


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar
 

View My Stats