Neste meu espaço aberto, está exposto um livro incompleto......

15
Jul 09

De sorte, Maria entrou, acolheu o chamamento, o apelo à fuga à solidão.

Devagar, pé-ante-pé, passinhos curtos como quem atravessa a vau um rio sem lhe conhecer os baixios, sem lhe conhecer as correntes, ou as manhas.

Depois, levada pelo suave marulhar das água calmas, deixou-se embalar, despiu um pouco a alma, estendendo sem medo o corpo na tepidez da corrente e fez-se Luisa.

De sorte, à sorte de uma companhia atormentada no momento, foi-lhe dado fragmento duma vida, ao conhecimento.

De sorte soube ler, constrangimento sentiu. 

Despiu-se um pouco mais, expondo dor passada, não esquecida certamente, como quem segura o seu próprio livro e o vai folheando para outrém ler, porque crê que o saberá.

De sorte, a sorte sorriu e por breves momentos a solidão partiu. 
De sorte.  

      

publicado por noitesemfim às 03:59

Deixo um sorriso de agradecimento pelo teu texto.

Anónimo a 15 de Julho de 2009 às 14:55

O sorriso guardo!!! O obrigado não é necessário.

BJ
noitesemfim a 15 de Julho de 2009 às 15:20

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13

19
21
24
25

30


mais sobre mim
blogs SAPO
pesquisar
 

View My Stats